Teste do pezinho para identificar bebês portadores fibrose cística chega a São Paulo

Desde 6 de fevereiro de 2010 as maternidades públicas e privadas de São Paulo passaram a realizar rotineiramente no teste do pezinho um exame de triagem para o diagnóstico de fibrose cística.

Por Dra. Fabíola Villac Adde *

* Médica Assistente da Unidade de Pneumologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP e membro do Departamento de Pneumologia da SPSP.


A fibrose cística (FC) é uma doença grave e progressiva, cujos sintomas principais são baixo ganho de peso e altura ou desnutrição, presença de fezes gordurosas e com odor muito forte, desidratação, tosse crônica, pneumonia e/ou bronquite recorrente, suor salgado, entre outros.


Embora o exame de triagem seja apenas um indicador da FC, e exigir cautela na sua correta interpretação, a vantagem é que possibilitará o diagnóstico e tratamento precoces da doença, o que melhorará consideravelmente o prognóstico do paciente, tanto no aspecto nutricional quanto respiratório, proporcionando aumento da sobrevida e melhor qualidade de vida.


Como interpretar o teste do pezinho positivo para FC?


Toda vez que o teste do pezinho é positivo o recém-nascido é convocado em no máximo 30 dias para repetir o teste. Se o segundo exame continuar positivo o bebê será então encaminhado para realizar o teste do suor, exame este confirmatório da FC. Em alguns países, quando o teste do pezinho é positivo na primeira dosagem, já se faz na mesma gota de sangue um estudo genético para avaliar a presença de mutações para FC. Isso às vezes já fecha o diagnóstico, mas se houver dúvida o bebê deve também realizar o teste do suor


Se somente o primeiro teste for positivo, pode ser por alguma situação que o bebê passou na hora do nascimento, como falta de oxigênio ou estresse, e não pela FC. Chamamos esse resultado de falso-positivo e isso pode ocorrer em acima de 80% dos recém-nascidos. Neste caso não há necessidade de se fazer o teste do suor, apenas manter um acompanhamento regular do bebê com o pediatra.


Se o seu filho(a) tiver o primeiro teste do pezinho positivo para FC, procure manter-se tranqüilo até a realização do segundo exame, pois há uma grande chance de se tratar de um resultado falso-positivo. Por outro lado, se após 2 testes positivos e teste do suor alterado for confirmado o diagnóstico de FC, pense positivo: o diagnóstico precoce da FC possibilitará ao seu filho(a) um acompanhamento especializado e tratamento muito precoces, melhorando muito sua saúde e vida futura.